quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Saber pedir para Deus e receber o que é realmente importante para sua vida



Você reencarnou para cuidar de si e superar seus limites






Cena 1

Um grupo de pessoas reza em um kibutz de Israel. “Deus, o senhor  nos deu a água e somos gratos por isto. Pedimos, senhor, que nos inspire para usarmos esta água da melhor forma possível.”

Este grupo vive em uma região com pouca chuva. Eles não pedem mais água. Pedem inspiração para usar a água da melhor forma possível.

O resultado é a grande produção de alimentos e o uso inteligente da pouca água que possuem.



Cena 2

Um homem está estudando para prestar concurso público. A mulher chega até ele e diz: “Deus é bom. Tenho certeza que ele vai te ajudar a passar no concurso.”

Se esta mulher estiver certa, Deus é bom para o homem e maldoso com as outras pessoas que também estão estudando.

Será que Deus vai privilegiar poucos e abandonar a imensa maioria? Acredito que não.


Cena 3

Um padre reza e alguém levanta a carteira de trabalho para que ela seja abençoada. Acredita que assim conseguirá um bom emprego.

Ele quer ganhar melhor e pede para Deus um bom emprego.

Centenas de outras carteiras de trabalho são levantadas. Todos cheios de esperança no poder de Deus.

Quem tem melhor chance de ficar com os bons empregos? Quem leva a carteira de trabalho para Deus “abençoar” ou quem se preparou melhor para fazer bem feito e ofertar a competência, disciplina e dedicação?



Jesus disse: “peça e receberás”. Desde então as igrejas foram tomadas de pidões de todos os tipos. Pedem cura, marido, emprego, chuva, dinheiro...

Quantos seguem o exemplo dos judeus dos Kibutz? Quantos pedem aquilo que Deus quer ofertar (sabedoria) e o que é realmente importante para a evolução?

O ato de aprender a usar bem a água exige muitas conquistas. Por exemplo: capacidade de observação, planejamento, organização, resiliência, inovação e muito mais. Estas pessoas tornam-se melhores com estas conquistas.

Ou seja, as conquistas vão muito além de aprender a usar a água com sabedoria. Qualidades pessoais são desenvolvidas e habilidades são aprendidas.

Este é um caminho muito importante: desenvolver sabedorias que lhe permitam agir com eficiência e bondade.

Lembre: a maior de todas as caridades é fazer bem feito e gerar justiça à sua volta.

Quem atinge este objetivo é quem se esforçou para gerar sabedoria, qualidades e habilidades em si mesmo.






Nas outras duas cenas dificilmente serão desenvolvidas alguma qualidade ou habilidade.

As vidas dos pidões são cheias de fantasias, ilusões, decepções. São vidas com pouca eficiência e pouca disponibilidade para o aprendizado real, calcado no aqui-agora.

Todos nascem para evoluir. Evoluir é aprender e assumir a responsabilidade pela própria vida.

Você reencarnou para cuidar de si e superar seus limites; reencarnou para aprender e gerar em si sabedoria, qualidades e habilidades.

Neste sentido, os pidões limitam suas vidas.

Observe que os judeus também pedem; pedem inspiração para ajudá-los a aproveitar bem os recursos que já possuem.

Eles são gratos. Reconhecem que possuem boas oportunidades e querem aproveitar bem estas oportunidades.

1-   Reconhecimento e observação
2-   Gratidão
3-   Assumir a responsabilidade pelo resultado
4-   Pedir inspiração e apoio para abreviar o caminho até a sabedoria

O foco do ser humano é aprender e desenvolver qualidades e habilidades. É a postura dos judeus do kibutz. Sem privilégio, sem egoísmo, sem preguiça.


Um dos grandes recursos do ser humano é a intuição. A informação que “jorra” de dentro para fora.

A intuição é formada por informações, experiências e interesses acumulados na vida atual. Também é formada por experiências e informações que emanam do espírito, que vem do plano espiritual e outras fontes.

A base da inspiração é a intuição. É o reconhecimento de que todos devem treinar e prestar atenção neste recurso fantástico.

Todavia, a sabedoria vem do trabalho e do esforço pessoal.

Deus pode te inspirar e te amparar. Mas, é você quem encarnou para cuidar de si, da sua evolução e da conquista da sabedoria.

Deixe, portanto, de desprezar as suas intuições e as inspirações que vem "de dentro para fora" que servem para facilitar a sua luta e te amparar na sua responsabilidade por você mesmo. 


Estabeleça metas para sua vida. Exemplo: quero um emprego “x”. Peça inspiração, para Deus te ajudar a traçar e cumprir cada passo necessário para atingir seu objetivo.

Assuma a responsabilidade pela própria vida, gere sabedoria, gere disciplina, determinação, boa vontade.

Sinta-se apoiado em cada passo construído com racionalidade e intensidade.

No seu caminho em busca da sabedoria e da completude, haverá sempre espaço para a inspiração e apoio de Deus (para desenvolver sua sensibilidade e conseguir identificar estas inspirações sugiro o estudo do livro A Espiritualidade no Dia a Dia) .

Peça e receberás, mas saiba pedir para que sua vida não se transforme em uma fuga da sua principal função: assumir a responsabilidade pela sua própria vida.

Trace objetivos claros e importantes. Se esforce para atingi-los com racionalidade, método, intensidade e disciplina. Neste caminhar você não precisa ir sozinho, isolado. Conte com Deus para te inspirar e apoiar.

Jamais se esconda em fantasias que podem parecer boas, mas que irão te atrasar e complicar.


Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/saberespirita



Agradeço muito se você recomendar esta postagem no G+, curtir no Facebook, retuitar ou mandar o link via email.



Todos os textos do blog Nascer Várias Vezes em ordem alfabética (mais facilidade para encontrar o texto que deseja estudar) 



Para refletir:

“Feliz quem encontra em ti sua força e decide no seu coração a santa viagem”.  (Sl 84,6-8)



Você não está sozinho. Espíritos de luz estão prontos para te ajudar.




Estória:

Francisco, um homem muito trabalhador, morreu e se encaminhou para a porta do céu.

São Pedro estava sentado com as chaves do portão, quando viu o homem se aproximando.

Levantou e gritou: eis que retorna um homem trabalhador e justo.

Francisco abriu um sorriso; fazia décadas que esperava por este momento de reconhecimento.

São Pedro o abençoou e disse: olhe para trás, está vindo um velho conhecido seu.

Era o Paulão. Seu vizinho tocador de violão e dado a dançar até a madrugada.

São Pedro abriu um sorriso e gritou: eis que chega um grande homem que merece a minha alegria e a minha bênção.

Francisco ficou paralisado, sem entender porque tanta alegria de São Pedro.

O velho Pedro, grande amigo de Jesus, leu os pensamentos que atormentavam  Francisco e num ato de compaixão explicou:

“Você, Francisco, trabalhou mais que o Paulão. Mas, aprendeu e evoluiu muito menos que ele. Sua fé no trabalho o distanciou da sabedoria e do aprendizado.
Vocês plantavam e produziam maçãs. Produziam o mesmo volume. Você trabalhou mais porque lhe faltou sabedoria e observação. Porque não procurou saber a razão de Paulão produzir com menos trabalho?

Ele queria tocar violão, queria brincar com as crianças, queria conversar com seus amigos. Ele precisava aprender para produzir mais, trabalhando menos.
Ele foi mais completo que você.

Paulão plantou mais sorrisos e esteve mais presente na vida da família. Grande homem. Foi mais completo. Venceu o desafio de desenvolver qualidades, habilidades e sabedorias.”

Enquanto o santo homem falava, Francisco ia recordando do seu preparo para a reencarnação. Uma lágrima rolou em seu rosto e regou a planta que estava aos seus pés.

Francisco lembrou: “tu serás trabalhador. E terá que desenvolver a sabedoria para ter tempo para a caridade, para compartilhar e para brincar com os familiares. Quem já sabe trabalhar deve aprender a brincar na vida”.

Francisco compreendeu e repetiu: “que grande homem foi este Paulão. Sorriu e brincou, como eu poderia ter feito”.

Os três se juntaram e abraçaram. São Pedro estava feliz porque o Francisco finalmente aprendeu. Nunca é tarde para aprender e assumir a responsabilidade por ser completo.

A vida do espírito “Francisco” continuou assim: ele pedia para Deus o inspirar. Queria ser cada vez mais eficiente e ter sempre o rosto alegre para trazer paz aos que estão à sua volta.

Regis Mesquita

Esta e outras estórias você encontra na página do Facebook: https://www.facebook.com/ocaminhonobre/




Atenção:

Receba todos os novos textos do blog Nascer Várias Vezes no seu email. Na coluna da direita existe um lugar para você digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição).

É simples e rápido!






Para conhecer todas as formas de adquirir seu exemplar, clique aqui 

Para ler os depoimentos e reflexões de quem leu o livro: clique aqui

Para conhecer os títulos da cada um dos capítulos do livro: clique aqui

Para ler a sinopse do livro: clique aqui



Na página do Facebook - Nascer Várias Vezes - você encontra uma coletânea de pensamentos retirados do livro Nascer Várias Vezes (atualizada diariamente).

Te convido a conhecer a página, curtir e COMPARTILHAR os pensamentos com seus amigos.



Leia também:












Saiba viver superando seus limites, conte com a ajuda de Deus. Livro Nascer Várias Vezes


Licença para reprodução dos textos do blog Nascer Várias Vezes: siga as instruções.







2 comentários:

  1. Inspiração divina Régis,um servidor da luz.Gratidão....

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu amo suas postagens.
    Sempre venho até o site ler algo, e as mensagens pelo whatsApp, também são ótimas.
    Fazem bem ao meu dia a dia, são verdadeiras sábias palavras.
    Parabéns!!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo, seu comentário é importante. Você também pode receber emails das novas postagens do blog. Inscreva-se no final da página de textos do blog (depois confirme no seu email).

Siga o Blog Nascer Várias Vezes no Twitter

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...