sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Meu irmão me odeia. O que posso fazer para mudar esta situação?



Meu irmão me odeia. O que posso fazer para mudar esta situação?




Por Regis Mesquita


Quando um irmão odeia o outro é sinal que esta animosidade surgiu em uma vida passada? Me pergunta por email um leitor do Blog Nascer Várias Vezes.

Tudo na vida humana sofre influência de outras encarnações ou do plano espiritual, simplesmente porque nosso espírito possui milhares de anos e já reencarnou centenas de vezes. A vida encarnada atual é uma continuidade, sob novas condições, desta vida maior do espírito.


Esta continuidade não quer dizer que tudo na vida atual tem origem no que aconteceu antes do nascimento. Explico: uma pessoa malvada faz malvadezas. Esta pessoa malvada pode prejudicar alguém nesta vida e esta pessoa começar a ter raiva de quem lhe prejudicou. A origem da raiva está na situação negativa vivida nesta vida. A forma como esta raiva irá atingir a mente e o corpo do raivoso será influenciada pelo seu nível evolutivo, pelas experiências anteriores e pelo planejamento de vida feito antes de encarnar. Suponhamos que esta pessoa planejou uma vida com tendências a agressividade, justamente para aprender a ter autocontrole. Dentro dela existe em potencial a capacidade de se autocontrolar, e existe também a tendência à agressividade. Quando o malvado a prejudica, imediatamente é dinamizada a raiva e entra em ação as potências que terá que desenvolver. 

Resumindo: a raiva nasceu de um evento desta vida. A forma como a pessoa processa a raiva é uma somatória de fatores da vida atual com fatores cujas origens estão antes do nascimento.




O mesmo acontece entre irmãos. Eles podem ter histórias conjuntas anteriores ou, as vezes, não tem nenhuma relação anterior. É muito comum pessoas que viveram juntas em outras encarnações renascerem juntas. Porém, também é comum pessoas renascerem juntas sem terem vínculos anteriores. Tudo depende do planejamento de vida feito no plano espiritual, antes do reencarne.

Irmãos renascem em uma mesma família para compartilhar um espaço e uma cultura comum. São obrigados a viverem juntos durante vários anos. Nesta convivência intensa cada um expressa o que existe de melhor e de pior em si. Às vezes, agridem o outro e nem percebem isto. Ou depreciam, enganam, desprezam. A vida entre irmãos é cheia de dificuldades, porque são espíritos imaturos, vivendo juntos em corpos imaturos. Deste caldo de imaturidade recíproca podem surgir grandes desavenças.

Uma importante atitude para superar qualquer obstáculo na vida é se perguntar: qual a minha participação nesta dificuldade? Onde estou errando e não estou percebendo? Como somos seres em evolução é provável que existam pontos (grandes ou pequenos) a serem melhorados. Não se culpe! Se perdoe! Foque em desenvolver habilidades e qualidades. Mesmo que o outro não mereça, você merecerá os frutos da sua própria evolução. Quando amadurecemos, todos colhem os frutos de nosso amadurecimento.

O seu irmão pode ser uma pessoa desequilibrada, um invejoso, egoísta, fraco, etc. Saiba que se você não fez nada muito grave, a responsabilidade pelas escolhas e atitudes do irmão será exclusivamente dele. Pessoas que odeiam são capazes de realizar injustiças; portanto, saiba se defender. É necessário amor, dedicação, compaixão e percepção da realidade. Entendendo a realidade, você saberá se defender.

Ofereça o que é bom. Evite ao máximo se defender usando o que é negativo. Ofereça o que é nobre, justo, honesto e harmonioso. A retribuição será pouca. Esteja pronto para receber pouco. Explique a lógica da vida e faça o exercício do perdão contínuo. É muito difícil perdoar continuamente quem só lhe trará negatividades. Se esforce! Se não conseguir, não se culpe.

Tenha planejamento. Às vezes, não vale a pena ficar insistindo. O tempo pode ser um ótimo curador. Tome cuidado apenas para não aumentar a já desgastada relação. Observe a realidade e planeje suas ações. Prepare-se sempre para perdoar. Lembre que o maior beneficiário do perdão não é quem recebe, é quem dá. O perdão é uma limpeza mental que abre espaço para muito prazer e muita satisfação na vida em geral. Uma raiva contra alguém é como carregar um saquinho de areia durante todo o dia; o que gera um cansaço desnecessário.

Tendo ou não a origem em outra encarnação, quem tem mais equilíbrio deve fazer o esforço possível (jamais o esforço impossível) para gerar situações de equilíbrio. Uma das mais importantes caridades que podemos fazer com o outro é conversar sobre a lógica da vida saudável e nobre. Explique, converse, transmita a mensagem positiva centenas de vezes. Não espere resultado, o outro tem seu tempo e sua escolha. Você deve ser feliz, mesmo com este problema. Você deve ser eficiente e cultivar a boa vontade, a caridade, a racionalidade, a bondade. Jamais limite sua vida e sua evolução por causa do outro. Ofereça o que é bom, se esforce para superar o problema –  e não paralise sua vida.



Clique em "Curtir Página" para curtir nossa página


Algumas vezes o ódio de agora surgiu em outra encarnação. Os dois nasceram juntos para ajuda mútua; quem nasce na mesma família deve ter em mente a necessidade de ajuda mútua. O que você pode e deve decidir é a forma de ajudá-lo. Sempre devemos desenvolver habilidades e qualidades para o nosso bem estar e para podermos ajudar ao próximo. Ninguém é mais próximo que o irmão/família, mesmo que exista distância física.

A vida é feita de desafios. Alguns deles exigem muita disciplina e perseverança, porque parece que os esforços nunca dão resultados. Quem se esforça fica mais forte e planta uma sementinha. Dependerá da escolha do outro o momento em que esta sementinha irá germinar. Paciência e perseverança são fundamentais.

Finalizando: jamais deixe de ajudar, mesmo que seja em pensamentos ou orações. O maior beneficiário será você. Ele, por sua vez, terá uma oportunidade a mais para evoluir e superar este sentimento que envenena a alma.


Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/SaberEspirita




Aproveite e compre agora o livro Nascer Várias Vezes.






Leia também:






Emmanuel e Chico Xavier Todos somos compulsoriamente envolvidos na onda mental que emitimos de nós.

Quer ter acesso a centenas de imagens como esta acima para você escolher?
Clique aqui (Facebook) ou aqui (Pinterest)


Compartilhe este texto com seus amigos. Agradeço a gentileza!




Licença para reprodução dos textos do blog Nascer Várias Vezes: siga as instruções

10 comentários:

  1. Sinto que é minha verdade que está no texto porque é muito difícil ver a minha família desunida porque não há esforço suficiente para manter juntos meus irmãos. Eles podiam ter a sabedoria de superar a raiva aqui nesta vida. Eles podiam pelo menos ler esta redação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro esqueça. Como diz o texto. Cada pessoa tem seu tempo. Tenho uma única irmã. Temos mais de 44 anos e ela até hoje tem raiva de coisas que aconteceram quando tínhamos 8 anos e na adolescência. Ela só se prejudica. Pensei várias vezes que era culpa minha ou de nossa mãe. Mas não é. E escolha dela ser e estar assim. Triste.

      Excluir
  2. Só recebo críticas e repreensões do meu irmão mais velho, tento aconselhá-lo mas ele simplesmente não aceita. Acho que desde que nasci ele compete comigo. Eu sou calmo, tento não julgar as pessoas e sim entendê-las, e ajudo meus irmãos se esses precisam da minha ajuda, mesmo assim meu irmão mais velho sempre espera o momento que eu erro, o momento que eu preciso de ajuda pra me afunda mais, chego a ficar desesperado e pergunto a Deus "por que meu irmão me odeia? O que eu fiz pra ele sempre querer tirar meu sorriso desde criança?". Eu já notei que ele precisa mais de mim do que eu dele, mas do que adianta eu ceder, se ele se aproveita e monta em cima de mim? Hoje, eu desejo TUDO DE BOM pra ele, pq se ele estiver feliz talvez ele se esqueça de mim. Minha esperança é que casarei esse ano, de quebra eu vou morar bem longe e eu tenho certeza que eu não vou sentir nenhuma falta porque se até minha mãe e meu irmão mais novo que foram morar em outro país eu não sofri, imagina o alívio que será não estar no mesmo teto que esse cara. Quem sabe um dia ele mude, mas eu tenho duas certezas: Que não serei eu o instrumento de mudança do meu irmão e que no dia que ele estiver preparado para mim estarei de braços abertos. Enquanto isso, melhor se afastar e resistir a pressão psicológica que é conviver com ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembre-se sempre: até na hora de ajudar o outro temos que ter limites e saber se defender. Você tem que se defender, porque o outro pode te destruir ou te prejudicar. Seja racional e mantenha o bom senso.
      O amor, para se manter firme no tempo, tem que ser equilibrado e com bom senso.

      Excluir
    2. Continuando: a crítica vai minando aos poucos as forças do criticado. Assim, quem recebe as críticas vai, aos poucos, deixando de ser ativo e se paralisando. Não deixe isto acontecer contigo. Mantenha-se ativo. Faça, ajude, realize, é assim que você vai se tornando melhor a cada dia.

      Bom casamento! Mesmo longe mande boas vibrações para todos os seus familiares. Isto é importante para todos. Mantenha sua mente em bondade e caridade; você será a grande beneficiária.

      Excluir
  3. minha mãe tem três filhos. eu sou a mais velha, tem um do meio, e o mais novo. o mais novo tem seus problemas, mas como está na adolescência, tento compreender as atitudes dele. mas o do meio, é um ser de completamente ruim. tem má índole, é sínico, mentiroso, invejoso, e cheio de ódio. sempre destruiu minhas coisas, roubava meu dinheiro e outras coisas minhas também, já me bateu diversas vezes, já chegou a me dar um soco no rosto, que deixou uma marca, sempre falei pra meu namorado da época, ele nunca me deu ouvidos, uma vez estava dentro de uma casinha de ferramentas dentro do nosso terreno e viu com os próprios olhos o que este filho da minha mãe faz comigo. só daí ele passou a acreditar em mim, conversou comigo, me pediu desculpas por não ter dado ouvidos antes, e que eu realmente estava falando verdades. dizia absurdos de mim, me ameaçava diretamente, e já fez isso até na frente da minha mãe. já disse pra mim dar graças a deus por ainda estar viva, que se não fosse a mamãe, eu não "estaria mais entre nós", já falou várias dessas atrocidades de diversas maneiras. minha mãe nunca me defendeu ou tomou meu partido. sempre fica calada, enquanto ele me depreciava, xingava de várias coisas, me fazia se sentir um lixo. o pior era quando eu reclamava, ela dizia que não estava a ver acontecer as coisas que eu dizia a ela. eu tive que ir pra polícia, pra delegacia da mulher, várias vezes pra poder melhorar um pouco essa situação. ele faz da minha vida um inferno psicológico, já tive vontade de me matar várias vezes por causa disso. tive uma amiga da escola, mais nova que eu, nos tínhamos uma relação muito boa, e eu a amava como uma irmã mais nova. um dia ela se matou, e eu fiquei arrasada. me lembro perfeitamente dele rindo de mim, enquanto eu tive uma crise de choro, desesperada, quando soube do falecimento dela. lembro dele falando que fui uma amiga ruim, e se tivesse sido boa, ela não teria se matado. sempre foi um péssimo filho, sempre foi problemático, era expulso das escolas. chegou a nem terminar os estudos. enquanto eu sempre recebia prêmios e convites para participar de grupos da escola, sempre tive professores que me elogiavam pra minha mãe. mas, mesmo assim, ainda cheguei a ouvir, que ela achava o filho dela mais inteligente que eu. isso me destruiu porque sempre me esforcei muito pra ser uma ótima aluna. é como viver num inferno. sempre que fico na casa da minha mãe, quero logo ir embora, sempre que ele está na minha presença, é motivo pra me destratar. não sei mais o que faço, já tentei ignorar, fingir que ele não existe, mas nada faz ele parar com fica com essa perseguição sem fim. é horrível viver assim! a pessoa que criou aquele ditado sobre manter perto "os inimigos" NÃO SABIA DO QUE ESTAVA A FALAR!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juliana, o amor e a bondade devem ser exercidos sempre. Porque é uma forma de se manter diferente do seu irmão. Se cultivar a maldade, ele vencerá.

      Todavia, todos possuem limites pessoais. Se for se afastar é para se fortalecer. Torne-se uma pessoa mais forte, mais vencedora, mais feliz, mais realizada, mais dinâmica. Torne-se tão forte que as maldades dele não serão capazes de te atingir emocionalmente. Chamo esta forma de viver de mente neutra: https://caminhonobre.com.br/ Neste blog saberá mais sobre a mente neutra.

      Jamais se esqueça de se proteger. Quem vive em um mundo no qual a maldade está presente deve aprender a se defender. Bom senso, lembre-se.

      Excluir
  4. Eu sou a mais nova e tenho mais dois irmãos. Sempre cresci sozinha pois eles são mais velhos, sempre tentei ajudar no que era possível, principalmente não julgando os erros e acertos deles. Hj estamos sem nos falar há 4 anos, eles se uniram e ficaram contra mim...é uma pena, eles sendo mais velhos esperava uma atitude mais madura, mas se não tem jeito, que assim seja e que sigam a vida deles em paz.

    ResponderExcluir
  5. Meu irmão é um traste completo,chegou ao cumulo de falar para meus parentes que foram passar a pascoa em casa,que eu estava trabalhando com bandido,largou mulher com filha,sai e deixa a filha dele com minha mae para cuidar,explora minha mae e meu pai.Acorda meio dia e minha mae leva a filha dele para aula 8 horas da manha,empregada nem os cachorros gastam dele.Pronto falei.

    ResponderExcluir
  6. Amigo(a), na vida é preciso amar e saber se defender. Ajudar e saber colocar limites. Colaborar e saber se auto afirmar. Cada personalidade na família vai significar desafios diferentes.
    Comece tendo uma mente neutra, em paz. Para seu próprio bem, tenha paz interior. Te convido a conhecer mais sobre a mente neutra (mente clara) lendo o blog Caminho Nobre: http://caminhonobre.com.br/

    ResponderExcluir

Seja bem vindo, seu comentário é importante. Você também pode receber emails das novas postagens do blog. Inscreva-se no final da página de textos do blog (depois confirme no seu email).

Siga o Blog Nascer Várias Vezes no Twitter

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...