sexta-feira, 10 de junho de 2011

O que somos muda nosso cérebro (pesquisa científica)




Lei de ação e reação. Tudo o que você faz hoje trará consequências no futuro. Ninguém nunca escapou dos resultados de seus próprios atos.





Amigos do Blog Nascer Várias Vezes,

para escrever meu livro "Nascer Várias Vezes" pesquisei centenas de estudos científicos. Por falta de espaço utilizei apenas alguns no livro; gostaria de compartilhar outros com vocês. Os estudos abaixo são muito interessantes.

(Observação: na época em que escrevi este texto o livro Nascer Várias Vezes estava sendo escrito. Atualmente já está editado, veja mais no final da postagem)

O nome do artigo em inglês é: Navigation-related structural change in the hippocampi of taxi drivers.

Os pesquisadores da University College London pesquisaram o hipocampo dos motoristas de taxi de Londres. Descobriram que eles tinham esta parte do cérebro maior.  O hipocampo está relacionado com a memória e a navegação espacial.

O estudo sugere que o hipocampo destes taxistas deviam ser normais ANTES de começarem a estimular esta área com o trabalho cotidiano. O estímulo do dia-a-dia produziu a mudança observada na pesquisa.

O trabalho os obriga a decorar trajetos, nomes de ruas, rotas alternativas, buscar opções e soluções relacionadas ao trânsito.

Tal como um músculo que se torna mais forte com a musculação, o cérebro também é moldado pelos estímulos que recebe. O que significa dizer que os hipocampos destes taxistas cresceram porque foram estimulados.

A imensa maioria dos estímulos são endógenos, isto é, são produzidos dentro do próprio corpo; dentro da própria mente, principalmente.

A pesquisa sugere que o que é cultivado molda o cérebro e domina o o futuro. Por exemplo: pessoas que cultivam a raiva tornam-se cada vez mais capazes/preparadas para sentir raiva.

Os sentimentos, pensamentos e sensações não são apenas fruto do cérebro, também são os "moldes" que administram o cérebro.





Portanto, não é apenas a genética que molda o cérebro. O que cada um faz, pensa, sente, aprende, têm uma função primordial na organização e reorganização das ligações entre os neurônios.

Outro estudo interessante foi produzido por Pascual-Leone. Conheci o trabalho do pesquisador Alvaro Pascual-Leone ao buscar mais informações sobre a depressão. Cientistas como ele pesquisam o que acontece no cérebro das pessoas quando submetidas a várias situações.  São estes cientistas que estão mostrando, direta ou indiretamente, como e porque as terapias são eficientes. Ele compara o cérebro à “massa de modelar”, que se adapta e responde aos estímulos que recebe. Seus experimentos incluem deixar pessoas “cegas” (vendadas) por vários dias e estudar o efeito desta privação visual no córtex. Ele estudou também o efeito da imaginação sobre o aprendizado de piano. Em todos seus experimentos controlou as mudanças cerebrais enquanto aconteciam. Em todas as situações pesquisadas encontrou um cérebro muito mais plástico do que se imaginava. Estas descobertas abrem espaço para técnicas de recuperação de pacientes vítimas de AVC, e muito mais.

No artigo “The Plastic Human Brain Cortex” ( Annual Review of Neuroscience Vol. 28: 377-401 July 2005) Pascual-Leone e outros descrevem:  “Nós argumentamos que a plasticidade é uma propriedade intrínseca do sistema nervoso conservada por toda a vida, e que não é possível entender a função psicológica normal nem as manifestações ou conseqüências da doença sem invocar o conceito de plasticidade cerebral. O cérebro, enquanto fonte do comportamento humano, é moldado projetivamente por modificações e pressões do meio ambiente, mudanças fisiológicas e experiências. Este é o mecanismo para a aprendizagem, o crescimento e o desenvolvimento – modificações no input de qualquer sistema neural, ou nas metas ou exigências de suas conexões eferentes, levam a uma reorganização do sistema que poderia ser demonstrável nos níveis de comportamento, anatomia e fisiologia, até os níveis celulares e moleculares.



Curta agora a página Filosofia da Espiritualidade


Portanto, a plasticidade não é um estado ocasional do sistema nervoso; ao invés, é o estado contínuo normal do sistema por toda a duração da vida. ...  devemos pensar o sistema nervoso como uma estrutura continuamente em mudança, da qual a plasticidade é uma propriedade integral e conseqüência obrigatória de cada input sensorial, ato motor, associação, sinal de recompensa, plano de ação, ou percepção (awareness). ... O comportamento levará a modificações no sistema de circuitos do cérebro, assim como mudanças no sistema de circuitos do cérebro levarão a modificações do comportamento”.

Estes pesquisadores mostram que o que cada um pensa, faz e sente, influencia a forma como o cérebro é modelado e determina, em grande parte, o que a pessoa realmente é. Mudando a forma de ser muda-se o cérebro da pessoa. É aí que entra a terapia: ela ajuda mudar a mente, ajuda a evoluir, ajuda a aprender e a desabrochar as potencialidades humanas.

Outra fonte de influência sobre nossa mente e corpo são as vibrações que recebemos e emanamos. Aqui no blog Nascer Várias Vezes existem alguns textos sobre o assunto.

À medida que a pessoa evolui (evolução espiritual) as influências sobre o cérebro vão mudando também. Este fato produzirá mudanças fisiológicas no cérebro. Por exemplo: quanto mais a pessoa amar, mais ela terá um cérebro preparado para amar. Quanto mais ela perdoar, mais ela "destruirá" cargas emocionais negativas que estão dentro do cérebro. Perdoar é tirar de dentro do cérebro influências ruins e nefastas evitando que estas influências negativas tenham tempo e força para moldar o cérebro.

Concluindo: a pessoa invejosa terá um cérebro cada vez melhor preparado para ter inveja. A pessoa raivosa terá o cérebro cada vez mais eficiente em sentir raiva. Da mesma forma, a pessoa que ama, perdoa, sente compaixão, é benevolente, paciente estará aumentando sua capacidade de usar estas ferramentas importantes para seu progresso e paz interior.  

Mais uma vez a ciência "descobre" a importância da evolução espiritual para a vida das pessoas.


Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/saberespirita


Lancei o livro Nascer Várias Vezes no final de 2012. Fruto de anos de pesquisa e estudos, o livro mostra a mente humana se transformando. Para saber mais sobre o livro sugiro que leia a “introdução ao livro”.

Para ler alguns capítulos do livro, clique aqui.

Para saber como comprar seu exemplar do livro, clique aqui.









Leia mais:


Agradeço às pessoas que acompanham o blog Nascer Várias Vezes, seja recebendo as mensagens via email, sendo seguidoras ou visitando-o de vez em quando. De “boca em boca” os números estão aumentando. Sua participação na divulgação do blog é fundamental. Obrigado!




Cada aprendizado alimento a motivação para ficar sempre melhor



Licença para reprodução dos textos do blog Nascer Várias Vezes: siga as instruções 




2 comentários:

  1. Regis, essa idéia de que os estímulos endógenos criam uma cultura interna e fortalecem certas áreas, me parece que tem relação com os conhecimentos atuais das ciências humanas, economia e política, principalmente, que dizem que o desenvolvimento verdadeiro é o endógeno.

    você que pode haver alguma relação?

    ResponderExcluir
  2. Ivomar, você está corretíssimo.

    abraço,

    Regis Mesquita

    ResponderExcluir

Seja bem vindo, seu comentário é importante. Você também pode receber emails das novas postagens do blog. Inscreva-se no final da página de textos do blog (depois confirme no seu email).

Siga o Blog Nascer Várias Vezes no Twitter

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...