terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Dicas para cumprir as missões de vida que você planejou no plano espiritual, antes de nascer




Reencarnação. Nascemos com objetivos evolutivos bem determinados e boas condições para atingi-los.





Antes de nascer, o espírito prepara sua encarnação com o auxílio de outros espíritos mais evoluídos. Juntos decidem: você vai reencarnar com quais objetivos? Quais as metas a serem conquistadas nesta nova etapa da vida?

Alguns podem nascer com a meta de aprender a controlar a raiva. Outros para controlar seu orgulho, etc. O espírito reencarna com vários objetivos a serem atingidos; estes objetivos são as MISSÕES DE VIDA.

A vida do espírito encarnado é preparada para que ele possa atingir estes objetivos, se enfrentar os desafios e aprender. A vida é uma sala de aula, e as missões de vida são as lições prioritárias a serem aprendidas.

Perguntas muito comuns: como posso descobrir as minhas missões de vida? O que posso fazer para cumprir cada uma delas?


O trecho abaixo foi retirado do livro Nascer Várias Vezes:

“Marcelo Augusto era um bom pai, trabalhador e presente na vida dos filhos. Mesmo assim, quando acontecia algum problema em família ele tinha um desejo enorme de sair de casa e sumir da vida da mulher e dos filhos. Sua fantasia era que os filhos não gostavam dele e o abandonariam. Seus filhos tinham um, quatro e oito anos. Eram crianças pequenas, que o adoravam. Mas, a insegurança sempre reaparecia ao menor problema. Um dia ele ficou bravo com o filho mais velho e, impulsionado por uma angústia muito grande, trancou-se no quarto. Em pouco tempo, a vontade de ir embora era incontrolável. Saiu do quarto, pegou o carro e foi embora dizendo que nunca mais o veriam de novo. Ele dirigiu pela cidade e chegou a uma rodovia disposto a desaparecer de tudo e de todos. Um pensamento ficou reverberando na sua mente: “você vai começar tudo de novo? Tudo outra vez? Você vai fazer tudo igual de novo”? Aquele pensamento o chocou. Ele parou o carro na beira da estrada e tomou a decisão: “desta vez não vou desistir dos meus filhos”. Voltou para casa onde encontrou toda a família chorando. Depois dessa situação ele procurou a terapia.” (pág. 69)


A vida do Marcelo Augusto, uma das 43 descritas no livro Nascer Várias Vezes, mostra um conflito pessoal muito grande. Ele teve uma pequena desavença com o filho, o que  desencadeou uma tempestade emocional dentro dele. Ao mesmo tempo em que ele tentou fugir, um outro lado de sua mente emitiu um sinal diferente: “você vai fazer tudo igual de novo?”.

Antes de nascer, no plano espiritual, o espírito que encarnou como Marcelo Augusto decidiu que enfrentaria o desafio de construir e manter uma família unida, baseada no amor e no respeito mútuo. Para este espírito, com muitas encarnações com vidas familiares desastrosas, era um desafio muito importante e difícil. Uma de suas missões de vida era: nascer, crescer, casar e manter sua família unida. Ele era capaz de atingir este objetivo, mas teria que enfrentar suas limitações internas.




Regra um: toda missão de vida possui desafios a serem superados pelo espírito encarnado. Mesmo não sendo fácil, o espírito possui plenas condições de realizá-la. Jamais é dada a alguém uma missão que ele não pode cumprir.

Ou seja, para realizar a missão de vida a pessoa deve tornar-se melhor. Ela deve aprender e desenvolver qualidades e habilidades úteis ao espírito. Ninguém nasce 100% preparado para cumprir suas missões de vida (exceção dos espíritos de luz que encarnam como missionários). O objetivo da encarnação é que o espírito amadureça, aprenda e se desenvolva. Portanto, cada missão exige que a pessoa tenha condição de realizá-la; desde que desenvolva as habilidades e qualidades necessárias.

Regra dois: a imensa maioria das suas missões de vida está "na sua frente".  Está no seu presente, no aqui-agora. Se não estiver no seu presente, você realizará escolhas ou tomará decisões que te encaminhará até elas ou próximas delas. Todavia, o passo decisivo para realizá-la dependerá de sua escolha pessoal.

Explicando de uma forma mais simples: quase tudo que você vive está relacionado com suas missões de vida. Um homem largou a faculdade para ter dinheiro para comprar um carro. Toda sua família disse que aquilo era uma loucura, mas ele fez. Perdeu a oportunidade de melhorar de vida no futuro, para ter uma satisfação no presente. Ele não precisava saber de sua vida no plano espiritual para tomar a decisão de romper com a impulsividade e o imediatismo que dominava sua mente. Uma das suas missões de vida era lutar contra a impulsividade (querer tudo agora e não conseguir plantar algo para colher no futuro). A vida no aqui-agora, mostrava para ele esta necessidade. É muito importante prestar atenção na vida real, ela é o maior SINAL que indica quais qualidades que a pessoa deve desenvolver para cumprir suas missões de vida.





A vida é uma lição. Para aprender e vencer você deve fazer o que é necessário e não ficar escolhendo o tempo todo. A pessoa decide o que quer (quero ser advogado, vou fazer o curso de direito – por exemplo) quando a pessoa toma a decisão inicial (foco). Após a decisão inicial ela deve desistir de continuar decidindo; deve fazer o que é o necessário. Ela não pode decidir se assistirá aula ou não; ela deve enfrentar o desafio de assistir as aulas, pois este é o foco da decisão inicial. Tudo que te desviar do seu foco são dificuldades que você deve enfrentar para se tornar uma pessoa melhor. As dificuldades para atingir o foco te avisarão quais são as qualidades que você deve desenvolver para cumprir suas missões de vida.

Preste atenção: As dificuldades para atingir o foco te avisarão quais são as qualidades que você deve desenvolver para cumprir suas missões de vida.

Exemplo: Maria lutou muito para estudar. Com muita disciplina e perseverança ela conquistou seu diploma e foi promovida na empresa na qual trabalhava. Sua relação com a mãe, desde a infância, foi muito complicada e dolorosa. A mãe envelheceu e adoeceu. Maria cuidou da mãe até ela falecer. A disciplina que desenvolveu tornou mais fácil vencer o desafio de cuidar da mãe. Aos poucos, ela perdeu a raiva e a mágoa que guardava do espírito que era sua mãe e que já havia estado ao seu lado em outras encarnações. Ao cuidar da mãe nos momentos finais da vida é que conseguiu superar desavenças de várias encarnações e cumprir uma de suas missões de vida. Ter desenvolvido a disciplina foi fundamental para a escolha cuidar da mãe (se não tivesse disciplina, a raiva iria afastá-la da mãe; e se não cuidasse da mãe não conseguiria superar a raiva dentro dela). Houve também outros SINAIS (que explicarei mais à frente).

Resumindo: você não precisa se lembrar do plano espiritual e saber quais são suas missões de vida porque cada momento da vida traz desafios que devem ser vencidos e que estão relacionados direta ou indiretamente com as suas missões de vida. Preste atenção no seu presente e aprenda as lições que a vida quer te ensinar. Se você realizar esta tarefa “simples”, você estará cumprindo suas missões de vida.

Todavia, é muito importante entender o que são os sinais.  Quase todos os sinais são informações que seu espírito manda para sua consciência. Marcelo Augusto recebeu esta informação de forma clara e objetiva; “ele ouviu” uma frase na sua mente e, por causa dela, voltou para casa (sobre este ouvir, leia aqui).

Para entender os sinais: “Você é muito maior do que suas poucas décadas de vida. Existe muita sabedoria acumulada ao longo de milênios. Parte desta sabedoria está inscrita em sua mente. O espírito que você é cumpre o papel de influenciar sua mente desde a concepção até hoje. A “disputa” é: quanto desta sabedoria será capaz de influenciar sua consciência?”  ( do texto: Para evoluir é necessário reencontrar a autenticidade do próprio espírito )

Ou seja, o espírito fica o tempo inteiro interagindo com o corpo/mente/consciência. Se a pessoa escutá-lo, será mais fácil perceber os sinais. Se ela se mantiver alienada, confusa ou com a mente desequilibrada será muito mais difícil perceber os sinais.

Existem vários tipos de sinais. Pode ser, por exemplo, a lembrança de alguém – algumas vezes estas lembranças são estimuladas pelo espírito com a finalidade de levá-lo a ficar mais próxima desta pessoa. Pode ser a sensação de bem estar ou mal estar perto de uma pessoa, sem que haja motivo aparente. São milhares de tipos de estímulos, porque o espírito estimula o corpo, os sentimentos, as sensações e as intuições o tempo inteiro. Com isto, acaba por direcionar a vida da pessoa para as proximidades das situações necessárias para realizar as missões de vida (livro com mais detalhes deste processo de direcionamento).

Casais que possuem o planejamento de se juntarem durante a reencarnação - planejamento realizado no plano espiritual - podem se conhecer em meio a milhares de pessoas. Ao se verem, o espírito estimula a consciência a se aproximar daquela pessoa. O espírito tem inscrito nele sua missão de vida e estimulará para que ela aconteça. O estímulo pode se transformar em ação ou não. Daí a importância de aprender a “escutá-lo”.

Atenção:  A consciência tem sempre a palavra final. O espírito pode, por exemplo, estimular a pessoa a se aproximar de outra para realizar sua missão de vida. A consciência decide. Ela pode decidir se aproximar, ou pode decidir ir para o bar pegar mais uma cerveja. O espírito emite sinais, dicas, tendências, interesses, sensações; mas quem decide é a consciência. É o livre arbítrio.

Os sinais mais poderosos são os potenciais que você traz dentro de si e que podem ser desenvolvidos ou não. Os potenciais são formados por recursos desenvolvidos em outras encarnações e que se forem estimulados desenvolvem rapidamente. Liderança, paciência, percepção de risco e centenas de outras qualidades e habilidades podem estar dentro de você como potenciais.  Estes potenciais desenvolvem se forem estimulados. Caso contrário, permanecem apenas como potenciais.

O espírito age para que você cumpra suas missões de vida. Ele te encaminha para o caminho que você tem que trilhar. Para caminhar por este caminho é necessário desenvolver qualidades e habilidades (além de aproveitar os potenciais pessoais). Estas qualidades e habilidades são desenvolvidas no dia-a-dia, a partir da realidade da vida. Se a pessoa aprender as lições que a vida quer ensinar e for coerente com suas decisões iniciais, irá necessariamente se fortalecer e desenvolver as qualidades que necessitará para realizar e ter sucesso em suas missões de vida.

Suas missões de vida estão na sua frente; estão presentes nos desafios que você enfrentará no seu dia-a-dia. Estão presentes nos sinais que receberá do seu espírito e “da vida”. Preste atenção nos sinais e tenha coragem de se tornar uma pessoa melhor a cada desafio.



Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/saberespirita



Todos os textos do blog Nascer Várias Vezes em ordem alfabética (mais facilidade para encontrar o texto que deseja estudar) 



Receba todos os novos textos do blog Nascer Várias Vezes no seu email. Na coluna da direita você encontra um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição).




Para refletir:

"Os bons recursos que desenvolvemos em uma encarnação podem ser utilizados ou não em outra encarnação. Se forem estimulados, far-se-ão presentes, influenciando as ideias, as intuições, os sentimentos, as decisões e as sensações. Estes recursos são bloqueados quando as escolhas pessoais não os estimulam."

Trecho do livro Nascer Várias Vezes








Para conhecer todas as formas de adquirir seu exemplar, clique aqui


Para ler os depoimentos e reflexões de quem leu o livro Nascer Várias Vezes: clique aqui


Para conhecer os títulos da cada um dos capítulos do livro: clique aqui


Para ler a sinopse do livro: clique aqui 


Centros Espíritas e bibliotecas públicas podem solicitar a doação do livro, clique aqui  




Leia também:














Para refletir (2)

O nascimento de cada ser humano é muito bem planejado. São oferecidas a cada um as condições necessárias para aproveitar a encarnação e evoluir no que é planejado. Jamais é exigido de alguém a superação de desafios para os quais não tem condição de superar.

Portanto, um dos maiores desafios de cada ser humano é aproveitar e desenvolver os muitos potenciais que existem em seu interior.

Estes potenciais foram desenvolvidos ao longo de inúmeras encarnações e nas experiências no plano espiritual.

Será mais fácil cumprir suas missões de vida aproveitando os potenciais, para tanto é necessário despertá-los e cultivá-los.

É através da vida cotidiana, vivida com dedicação, determinação e sensibilidade, que percebemos nossas vocações e nossos interesses inatos – eles são dicas importantes do caminho que podemos seguir.

A vida intensa, repleta de valores e sentimentos nobres, também facilita a descoberta e o desenvolvimento dos potenciais humanos.

Regis Mesquita

Reflexão originalmente postada na página do Facebook Nascer Várias Vezes



Explicando a reencarnação: alguns desafios de vida são escolhidos pela pessoa antes de nascer. Missões de vida, planejamento espiritual.


Mais imagens sobre reencarnação para você 
compartilhar nas redes sociais, clique aqui ou aqui.



Assista ao vídeo de apresentação do livro Nascer Várias Vezes




PS: agradeço às pessoas que acompanham o blog Nascer Várias Vezes, seja recebendo as mensagens via email, sendo seguidoras ou visitando-o de vez em quando. De “boca em boca” os números estão aumentando. Sua participação na divulgação do site é fundamental. Obrigado!




Licença para reprodução dos textos do blog Nascer Várias Vezes: siga as instruções  





8 comentários:

  1. Particularmente eu achei muito bom, no meu nível evolutivo, foi de grande valia para expansão da consciência, Maravilhoso trabalho, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. O NASCER DE NOVO - A REENCARNAÇÃO

    A Natureza é de natureza cósmica e é regida por reinos: reino mineral, reino vegetal, reino animal, reino hominal, reino espiritual, reino angelical e reino divino – o mais elevado nível de consciência celestial.

    Para se vivenciar neste complexo de evolução cósmica o princípio inteligente sofre os nascimentos dentro da natureza dos reinos... Por exemplo: a consciência espiritual encarna no reino humano e, para adentrar o reino espiritual sofre primeiramente a morte natural das funções orgânicas no reino humano, e assim a consciência entra no plano imaterial - dimensão extrafísica. Mas, para essa consciência espiritual integrar o reino angelical é necessário sofrer um renascimento, ou reencarnação de natureza superior para adentrar no reino angelical. Por isso é que, quando Jesus falou da grandeza espiritual de João Batista enaltecendo a sua natureza humana, naquela época, “dos nascidos de mulher (reino humano) não apareceu ninguém maior que João Batista. Mas o menor no Reino dos Céus é maior que ele, e se o quereis reconhece-lo, ele é o Elias que estava predestinado a voltar conforme a profecia no Antigo Testamento” (Mateus 11. 1-15). Elias naquela reencarnação na qual se chamou João Batista sofreu um renascimento de natureza superior para integrar o reino angelical, após a morte corporal da sua personalidade humana quando encarnada como João.

    E o anjo Gabriel testemunhando o momento do renascimento de Elias, na época do Cristo, ou seja, a sua reencarnação no reino humano na qual se chamou João Batista... também realçou à Zacarias - genitor de João: "porque será grande diante do Senhor... e será cheio do Espírito santo JÁ desde o ventre materno (Lucas 1. 13-17)”

    http://vozqclamabr.blogspot.com.br/2014/01/o-nascer-de-novo-reencarnacao-ceus.html

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do texto, qual a dica para 'escutar' o próprio espírito?????

    ResponderExcluir
  4. As dicas estão no texto:
    escute os sinais, aceite os desafios que estão em sua realidade, silencie a mente siga suas vocações, desenvolva os potenciais, etc.

    No blog Caminho Nobre estão vários textos que servem de complementos para este. preste atenção nas dicas que estão lá.
    http://caminhonobre.com.br/

    abraço,

    ResponderExcluir
  5. Ganhei seu livro de presente de aniversário. Agora estou lendo seu blog. Fiquei sua fã.
    Ju Chaves

    ResponderExcluir
  6. Então o por que da ressurreição? Se reencarnamos não haveria a necessidade e a ressurreição não seria necessário.

    ResponderExcluir
  7. Pelo que vi, no fim das contas tudo pode ser e tudo pode não ser :p.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada caso é um caso diferente. É preciso ter muito cuidado com generalizações.

      Excluir

Seja bem vindo, seu comentário é importante. Você também pode receber emails das novas postagens do blog. Inscreva-se no final da página de textos do blog (depois confirme no seu email).

Siga o Blog Nascer Várias Vezes no Twitter

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...