sexta-feira, 6 de maio de 2016

Os espíritos com mais consciência devem ser mais responsáveis. A evolução espiritual somente é verdadeira se refletir nas práticas cotidianas das pessoas.



Lixo na natureza. A evolução espiritual somente é verdadeira se refletir nas práticas cotidianas das pessoas.





Por Regis Mesquita


 Os espíritos com mais consciência devem, necessariamente, ser mais responsáveis. O desafio da responsabilidade é importante porque um espírito encarnado em uma sociedade com mais consciência, mais ciência e maiores recursos tende a gerar mais impacto. Este é um dos grandes desafios da nossa geração e, principalmente, das gerações futuras.

Trecho do livro Nascer Várias Vezes



Observe o que aconteceu no Brasil entre os anos de 2003 e 2013:


- a população do Brasil aumentou 9,65%. O volume de lixo descartado cresceu mais do que o dobro, 21%.

-  a geração de lixo por pessoa aumentou de 955g por dia para 1,223 kg (Fonte IBGE).


O que a evolução espiritual tem a ver com o uso consciente dos recursos do planeta?

A evolução espiritual somente é verdadeira se refletir nas práticas cotidianas das pessoas. Nada mais falso do que a evolução que mantém o indivíduo agindo sem consciência e sem transformação das atitudes erradas de uma sociedade.

A sociedade é constituída de pessoas; por isto está repleta de falhas. Muitas destas falhas são aceitas e até consideradas corretas e normais. Estas práticas devem ser confrontadas por quem evolui de verdade.

Toda evolução exige que as pessoas passem por provações, privações e esforços diversos para serem verdadeiras. Assim, senhores de escravos que realmente evoluíram deram a liberdade para seus escravos. Estes escravos eram patrimônio; ou seja, estas pessoas abriram mão de parte de seu patrimônio porque libertaram os seus escravos. Eles tinham um desafio, se privaram e fizeram o que era correto.







Os senhores que libertaram os escravos foram a minoria. Mas, foram aqueles que realmente abriram seus corações para aprofundar a evolução espiritual. Os outros, os que resolveram tratar melhor, mas não libertaram seus escravos, ficaram prisioneiros do egoísmo, da vaidade, do orgulho e do autoengano.  O egoísmo os levou a se iludirem: eles buscaram desculpas que justificassem serem proprietários de escravos e, ao mesmo tempo, pessoas boas. Hoje sabemos que é impossível manter a escravidão e verdadeiramente ter bondade no coração.

Observe o desafio evolutivo: mudar as práticas cotidianas. Se privar e se sacrificar para fazer o que é realmente correto. Abrir mão de privilégios aceitos socialmente para vivenciar a verdadeira espiritualidade.

Atualmente quais são os desafios?

As pessoas querem evoluir espiritualmente, mas não são capazes de se privarem para que a vida no planeta tenha mais equilíbrio e seja mais sustentável. São pessoas que aumentam cada dia mais seu consumo, gastam cada vez mais dinheiro com supérfluos, lotam seu tempo com complicações derivadas do desejo.

Existe um modelo de vida que é praticado pela maioria da população. Este modelo de vida envolve vida complexa, cheia de desejos e de necessidades de consumo. Cada vez mais as pessoas aderem a este modelo de vida que é frontalmente oposto à verdadeira espiritualidade.

A verdadeira espiritualidade cobra das pessoas simplicidade para que elas tenham tempo e energia para agirem beneficamente sobre a sociedade. Todos os dias as pessoas deveriam acordar pensando em formas de ajudar ao próximo, tornar sua vida mais simples e mais frugal.

Quanto mais evolução, mais consciência. Quanto mais consciência, mais responsabilidade. Quanto mais responsabilidade, mais equilíbrio e mais satisfação em praticar a privação voluntária.

A privação voluntária é forma de administrar o excesso que existe na vida atual. É consumir menos; ter mais tempo para a família e para a prática do bem comum. Através da privação voluntária a vaidade e o orgulho não tomam conta do dia-a-dia das pessoas. A pessoa aprende a dizer não para boa parte dos desejos e das falsas necessidades da vida.

Cada época possui desafios para os espíritos que nela encarnam. A época atual é a época de aprender o autocontrole através da privação voluntária. Guarde bem estes termos: privação voluntária e autocontrole. Sem eles sua evolução será incompleta.

A época atual é a época do autocontrole. A dificuldade do autocontrole está em tudo, até na alimentação.

Autocontrole, privação voluntária e controle da impulsividade alimentar:

“Comer a metade da porção normalmente é o suficiente para a nutrição correta. Todavia, é insuficiente para uma mente que foi treinada a ser impulsiva e descontrolada. Esta mente tem que treinar ter autocontrole.

O autocontrole é conseguido através da autoprivação. E é aí que começa o nó psíquico de muitas pessoas.

As pessoas restringem a alimentação cheias de ilusões de beleza. Acontece que recebem imediatamente a fome, a frustração e o sofrimento. Elas não querem sofrer...

O autocontrole pressupõe uma escolha: vou sofrer. Eu quero sofrer.  Quero aprender a controlar minha impulsividade.

O fim do sofrimento acontece somente quando há o descondicionamento, que para algumas pessoas acontece somente depois de 2 anos.

Quando a pessoa se enche de ilusões, ela provavelmente perderá a luta (controle do peso)”.


Observe que o objetivo é sair da impulsividade e da vida baseada em vaidades, orgulhos e outras atitudes menos nobres. Este autocontrole permite não só uma vida mais equilibrada, mas também uma vida com mais saúde e qualidade de vida.


Para refletir:

“Você sabe que não precisa de muito para ser feliz.

Mas, você não consegue colocar em prática a vida simples.

Você é prisioneiro de dezenas de “necessidades imprescindíveis”.

Cada uma delas te prende e você sai à busca para supri-las.”



Para refletir 2:

Um bem extremamente precioso para o ser humano é seu tempo.

A pergunta é: você usa seu tempo com o que você considera mais importante?

Hoje em dia, quando as pessoas falam em “qualidade de vida” é quase sempre sinônimo de vida mais cara, complicada e com maior desgaste do tempo.

Ao final do dia, as pessoas pensam que o tempo está passando rápido.

O tempo está voando… – dizem.

A mente cheia de desejos, dispersa e sempre à procura de algo externo praticamente não percebe sua realidade. Vive alienada.

Não entende que o tempo é ela quem constrói. Em uma mente atribulada, o tempo torna-se atribulado.

Em uma mente serena, o tempo torna-se sereno.  A autoconsciência aumenta e aproveita-se melhor o tempo; tornando-o “mais longo”.



Mais responsabilidade exige uma vida mais simples

Faça as contas. Suponhamos que um senhor de escravos libertou 50 escravos. Teve que contratar 50 trabalhadores livres e assalariados. Seu lucro diminui; diminui o dinheiro disponível para a família gastar.

A esposa deste senhor costumava comprar três vestidos novos por mês. Ela enfrentou a frustração de ter menos dinheiro para o consumo e passou a comprar um vestido por bimestre. Será que ela desenvolveu ódio por ser frustrada? Será que ela saberá ser feliz com menos? Será que desenvolveu amor por ver a liberdade de outros seres humanos?

Consumindo menos, ela gastou menos tempo com compras e desejos. Com o que ela ocupou seu tempo livre? Fazendo fofoca da vida alheia? Estudando? Praticando a caridade?

O que quero demonstrar com o exemplo acima é que a vida com a privação voluntária gera desafios internos para as pessoas. São ótimos desafios, pois dão a oportunidade das pessoas fazerem boas escolhas e cultivarem bons pensamentos e bons sentimentos.

Este processo é desencadeado por boas decisões, que geram boas oportunidades. Estas oportunidades podem ser bem aproveitadas ou não. Porém, só existem as boas oportunidades se a pessoa tomar as boas decisões iniciais.

Este é o seu desafio: gerar boas decisões, decisões que envolvam a privação voluntária e o autocontrole, para que apareçam as boas oportunidades e os bons desafios dentro de você.

Lembre-se: a evolução espiritual somente é verdadeira se refletir nas práticas cotidianas das pessoas.

Sem a mudança na prática cotidiana, a evolução fica prisioneira de um monte de desculpas e autoenganação.


Autor: Regis Mesquita




Leia também:












Como posso ser útil? Frase espírita



Atenção: Receba todos os novos textos do blog Nascer Várias Vezes no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição).




Na página do Facebook - Nascer Várias Vezes - você encontra uma coletânea de pensamentos retirados do livro Nascer Várias Vezes (atualizada diariamente).

Te convido a conhecer a página, curtir e COMPARTILHAR os pensamentos com seus amigos.



Os desejos humanos são infindáveis. Buda Frases budistas Pensamentos de buda
Caminho Nobre 


Licença para reprodução dos textos do blog Nascer Várias Vezes, siga as instruções.


3 comentários:

  1. os espíritos com mais consciência são os mais oportunistas se quiserem!!! tudo depende da genética/educação/situação econômica..... ter consciência é muito relativo!!! o que é verdadeiramente consciência??? é aquilo que se aprende?, é aquilo que se sente?,ou é algo diferente??? o ser humano adapta-se a realidade que vive! a carne, a terra vai comer!!! o espírito vai com a carne não passa de ligações nervosas estabelecidos pelo nosso cérebro durante a vida... findando o processamento do cérebro morre o espírito!!! o nosso espírito não passa de ligações nervosas ligadas de determinada maneira e que após o término das funções do processador principal essas mesmas informações são perdidas!!! por isso se consegue ressuscitar o corpo mas não a alma... o cérebro pode fazer reboot mas não desligar... as minhas palavras são um pouco cruas, e na realidade há uma parte de mim que gostaria de justificar certos acontecimentos nefastos na vida como paga pelo mal ou pelo bem que fez noutra vida!!! mais sinceramente prefiro acreditar no karma!!! (a cama que fazes é na cama que te deitas... e mesmo assim pode correr mal ou bem pois não depende só de ti...) a nossa capacidade de enfrentar problemas depende da nossa capacidade de avaliação impessoal do que nos rodeia... SIM impessoal e frio ... mas também é o universo... hoje o sol brilha amanha sabe-se lá... nos não somos o centro do mundo... somos apenas poeira cósmica... um conjuntos de átomos que se juntou de maneira perfeita para gerar vida!!! Vida essa que em vez de utilizar(tal qual uma oportunidade) para progredir, utilizamos de uma maneira nefasta... (também sou pecador...) comenta por favor!!!
    PS: gostei do blog

    ResponderExcluir
  2. A medida que o ser humano ganha em consciência ele exerce mais impacto no meio ambiente e sobre as outras pessoas.

    Quanto à memória: como se explica as lembranças intrauterinas? Elas são comuns na terapia de regressão e podem ser confirmadas por inúmeras testemunhas.

    No livro Nascer Várias Vezes você encontrará informações importantes sobre este tema.

    Salve este blog nos seus favoritos e venha mais vezes visitá-lo.

    PS: leia também o artigo: resposta à um cético.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo, seu comentário é importante. Você também pode receber emails das novas postagens do blog. Inscreva-se no final da página de textos do blog (depois confirme no seu email).

Siga o Blog Nascer Várias Vezes no Twitter

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...