terça-feira, 1 de novembro de 2011

Um grande "puxão de orelhas" espiritual: somos espíritos e temos um corpo físico.




Você não tem uma alma, você é uma alma. O que você tem é um corpo.




Algum tempo atrás um amigo leu meu livro Nascer Várias Vezes. Entre as dicas dadas por ele estava esta:

- "monta um blog e divulga suas ideias. Deixe que as pessoas te critiquem, você aprenderá muito".

Este foi o início do Blog Nascer Várias Vezes. Já recebi muitas opiniões e dicas que me ajudaram bastante. Uma delas, que recebi através do grupo Vidaspassadasbr (do Yahoogrupos), me chamou atenção para uma questão importante:

"Regis, parabéns pelo próximo lançamento do livro NASCER VÁRIAS VEZES, de cujo teor estou tomando conhecimento através desta mensagem.
Peço permissão para sugerir sejam excluídas as expressões "NOSSOS ESPÍRITOS" pois, na verdade somos espíritos.
Temos os nossos corpos, mas somos e não temos espíritos.
Peço desculpas pela ousadia, porém a realidade deve ser respeitada
Fraternalmente, N. V."

O autor do email tem razão. Às vezes, a forma como nos expressamos pode gerar confusão. Ele se refere ao texto: Para a maior parte das pessoas morrer não é ruim . Também usei a mesma expressão no meu livro.

A verdade é esta: eu sou um espírito e tenho um corpo temporário. O espírito é o que permanece. O mais correto é trocar o termo  "nosso espírito" por "o espírito que somos". Mas, não é tão simples assim...

Vale a pena refletir. Se você quiser opinar, aceito ideias. Deixe um comentário aqui no Blog. Há também a opção de contato através do Facebook:  http://www.facebook.com/mesquitaregis

Abaixo reproduzo um comentário recebido:

“Caro Regis,
Não acho que esteja tão incorreto assim..
Tudo depende do sentido que o amigo queira dar..
Também Kardec, e até São Agostino, usou o nosso(s) espírito(s); como por exemplo :

Livro dos Médiuns

"Quem se quiser reportar a tudo o que dissemos em O Livro dos Espíritos sobre os sonhos e o estado do Espírito durante o sono (nos 400 a 418), conceberá que esses sonhos que quase toda gente tem, em que nos vemos transportados através do espaço e como que voando, são mera recordação do que o nosso Espírito experimentou, quando, durante o sono, deixara momentaneamente o corpo material, levando consigo apenas o corpo fluídico, o que ele conservará depois da morte. Esses sonhos, pois, nos podem dar uma do estado do Espírito, quando se houver desembaraçado dos entraves que o retêm preso ao solo."

ou:

Cap. 11 DA SEMATOLOGIA E DA TIPTOLOGIA – Livro dos Médiuns (Allan Kardec)

(...) "colocar-se-lhe ao lado. Concluída a leitura da carta, ele a foi colocar sobre uma outra mesa, do lado oposto da sala. Aquela mesa o acompanhou e se dirigiu para onde estava a carta. Surpreendido com essa coincidência, calculou o destinatário da carta que entre esta e aquele movimento alguma relação havia e interrogou a respeito do Espírito, que respondeu ser o nosso Espírito familiar. Informado do ocorrido, perguntamos, por nossa vez, a esse Espírito“

Livro a Gênese (Allan Kardec)

"A distância que existe entre elas, sendo muito mais vasta, não poderia ser expressa por números acessíveis à compreensão do nosso espírito.
Só a imaginação, em suas concepções mais altas, é capaz de transpor tão prodigiosa imensidade,..."

Livro dos Espíritos (Allan Kardec)

“Aos que considerem impossível que Espíritos verdadeiramente elevados se consagrem a tarefa tão laboriosa e de todos os instantes, diremos que nós vos influenciamos as almas, estando embora muitos milhões de léguas distantes de vós. O espaço, para nós, nada é, e, não obstante viverem noutro mundo, os nossos Espíritos conservam suas ligações com os vossos."

... Boa Sorte e Forte Abraço,

JPS


Agradeço a todos que mandaram suas opiniões. Por falta de espaço, não é possível colocar todas as respostas no texto.

Allan Kardec também usou o termo "nossos espíritos", um uso popular que mantive em meu livro Nascer Várias Vezes. Fiz vários testes com pessoas "leigas no assunto" e percebi que elas entendiam bem o sentido da continuidade do espírito e de que é ele quem controla o corpo. Por este motivo resolvi manter a mesma redação. Apesar de imprecisa, esta forma de escrita facilita o entendimento de outras facetas mais importantes da mensagem.

Todavia, na introdução do livro coloquei uma advertência para os leitores: “somos espíritos e temos um corpo. O uso do termo nosso espírito é apenas a forma mais popular de uso da linguagem”.

Tive o cuidado, em todos os capítulos do livro, de tratar temas complicados da forma simples e completa. O livro é de fácil entendimento e possui muitos exemplos práticos para facilitar o estudo dos temas.

Este texto serve para demonstrar o cuidado que tomei com cada palavra, frase, parágrafo e capítulo do livro Nascer Várias Vezes. Antes de lançá-lo, muitas pessoas leram e deram sua opinião sobre os mais diversos temas do livro. O livro foi revisado várias vezes e técnicos em cada área do conhecimento cuidaram de avaliar se havia algum erro. Depois de mais de um ano de revisões constantes, o livro foi lançado no final de 2012.

Minha gratidão à todas as pessoas que ajudaram na concretização de um sonho chamado “Nascer Várias Vezes – as leis que regem a vida e a natureza humana”.


Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/saberespirita



Para comprar o livro agora e receber através dos Correios:





Ou, se preferir fazer depósito no banco Itau: 
mande um email para regismesquita@hotmail.com solicitando informações.


Para comprar o ebook do livro, clique aqui.

Para conhecer todas as opções de compra do livro, clique aqui.

Para ler os depoimentos e reflexões de quem leu o livro: clique aqui.

Você também pode ler alguns capítulos do livro no computador. Clique aqui



Centros Espíritas e bibliotecas públicas podem pedir a doação de um exemplar



Compartilhe este texto do Blog Nascer Várias Vezes com seus amigos e familiares.



Leia também:








Histórias de vidas passadas: as várias vidas de Marcelo Augusto

Um dos capítulos do Livro Nascer Várias Vezes. Veja outros.






Licença para reprodução dos textos do blog Nascer Várias Vezes: siga as instruções.



Livro dos Espíritos. As boas ações são a melhor prece, por isso que os atos valem mais que as palavras. Frases espíritas Allan Kardec


Quer ter acesso a centenas de imagens como esta acima para você escolher?

Clique aqui (Facebook) ou aqui (Pinterest)






Um comentário:

  1. Temos espírito e somos espíritos, na verdade somos e temos muito mais do que espírito...somos o que chamam de centelha de luz, alma embriagada de vida.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo, seu comentário é importante. Você também pode receber emails das novas postagens do blog. Inscreva-se no final da página de textos do blog (depois confirme no seu email).

Siga o Blog Nascer Várias Vezes no Twitter

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...